Pular para o conteúdo principal

Dente de Leão



Soprava lentamente a flor, observando cada pequena semente deslocando-se e ganhando o ar com seus "paraquedinhas". Não iriam pousar muito longe dali.

    Colheu mais algumas e saiu soprando novamente, desta vez com força, para ver até onde o impulso faria voar os pequenos pedaços até então unidos. Soprou até ficar tonta. Deitou no gramado e ficou vendo as pequenas sementes caindo aqui e ali.Estava quase na hora de almoçar, depois escola. 

  Ficou imaginando se todas as sementes brotassem, como o gramado ficaria. Deitou-se de bruços e ficou observando a fileira de formigas carregadeiras com seus pedacinhos de vegetais. Uma vez, ouvira falar que estas formigas não comiam as folhas, e sim que as estocavam no formigueiro e esperavam nascer um cogumelozinho para se alimentarem dele. Mas elas não morreriam de fome antes disso? Ouviu a voz da mãe chamando. Sobre as formigas não sabia, mas ela estava ficando com fome. 

    Enquanto almoçava, ficou pensando nos dentes de leão, nas formigas, em como seria legal se desse para diminuir de tamanho a ponto de entrar em formigueiros, colmeias e onde mais desse para poder ver como era a vida dos bichinhos. Ou conseguir uma lupa para ver se era mesmo verdade que dava para colocar fogo em pedaços de papel.

   Anos depois, quando a vida a havia afastado deste doce ócio diário, ela se viu passando pelo gramado novamente. Resolveu ficar com os pés descalços, e notou vários pezinhos de dente de leão. Seriam resultado das brincadeiras de soprar de anos atrás?  

Deitou-se no gramado e agora estava novamente com oito anos e soprava as flores, de novo ficava olhando para o céu e vendo-as flutuar. Novamente tinha dez anos e observou a caminhada ininterrupta das formigas. Desta vez, já sabia bem  como era a vida no interior dos formigueiros. E desta vez também tinha uma lupa. 


Comentários

  1. OI Mari
    Que ternura adorável! Como é bom ser criança não?
    Seus sonhos são tão espontâneos! E a vida seria tão mais leve se conservássemos essa doçura, essa leveza da alma de uma criança. Adorei o texto. Lindoooo
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Que lindo e me vi contigo soprando as flores...Que lindas lembranças, doces... Adorei! bjs,chica

    ResponderExcluir
  3. Eu gostava tanto dessa flor.
    bjokas =)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Devaneie você também!

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Marcelo, Marmelo, Martelo e outras histórias, de Ruth Rocha

O exemplar que tenho em casa, velhinho mas em bom estado Livro : Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias Autora : Ruth Rocha Ilustrador : Adalberto Cornavaca Edição : 33ª Ano : 1976 Editora Salamandra Ruth Rocha é uma das minhas autoras preferidas, pela sua capacidade de criar histórias infantis que levam à reflexão e de tocar em temas dito espinhosos.  Já falei sobre este assunto em uma resenha de outro livro, O Que Os Olhos Não Vêem , aqui mesmo neste blog. Para quem não está associando o nome à pessoa, ela é autora também de O Reizinho Mandão , Dois idiotas sentados cada qual no seu barril , Sapo Vira Rei Vira Sapo,   entre outros. Neste livro, Ruth Rocha conta três histórias, protagonizadas por crianças que vivem no espaço urbano. São situações do cotidiano,que estas crianças resolvem a seu modo, aprendendo e crescendo com os desafios a elas impostos.    -------------------------------- E m Marcelo, Marmelo, Martelo, história que dá título

1 Imagem, 140 Caracteres #441

 Uma semana se passou e ainda há reflexos da Páscoa no ar...  Tudo bem aí com vocês? Espero que sim! Preparei a postagem mas a internet me passou a perna e agora que dei a volta nela (ahhaha) aqui estamos de novo!  Como já está tarde, arrumei o texto para ficar mais enxuto. Vamos para nossa imagem da semana? Imagem obtida no site Carta Capital Descrição: a imagem mostra um casal de idosos, de costas, caminhando sobre uma passarela de cimento em uma área arborizada . À esquerda vê-se parte de um banco. O homem veste uma camisa azul clara e calças jeans e está de mãos dadas com a mulher, que usa saia marrom e uma blusa de frio branca e meias brancas e longas.  Ambos tem cabelos brancos e curtos.  .................................................................................................. A praça mudou, a cidade ao redor também. Mas você continua aqui ao meu lado. Isso é o que importa no final das contas.  .............................................................................

1 Imagem, 140 Caracteres # 443

Boa noite!!! Passei a semana gripada, o que significa que olhar para uma tela de computador era bem complicado. Tanto que tenho até trabalho atrasado por conta disso. Mas enfim, vamos ao que interessa: a sexta-feira está quase acabando e ainda dá tempo para a nossa blogagem semanal acontecer!  Então, vamos lá? Imagem extraída do DepositPhotos Descrição: um menino branco, de costas.Ele cabelos curtos e loiros. Está usando uma camiseta azul, uma bermuda preta e calçando tênis. Ele está sentado em um ambiente escuro observando um grande  aquário com peixes ornamentais grandes, cor-de-rosa fraco. Me perdi da minha turma... Melhor esperar aqui. Enquanto isso, me acalmo com a sensação de estar no fundo do mar! Bom final de semana!