Pular para o conteúdo principal

Rock and Roll All Nite


        A guitarra já estava afinada. A bateria, colocadinha lá no palco. O baixo, nas mãos de seu dono. Casa cheia, seria uma noite ótima! Clarissa já ouvia em sua mente os acordes do baixo. Tum, tum, tum... dedilhava no ar uma de suas músicas favoritas. O grupo tocaria hoje covers do Kiss e, se desse tempo, Iron Maiden . Baixo. Um dos sons que as pessoas menos prestavam atenção. Discreto como Clarissa. Muita gente esperava os shows de rock para ver os trejeitos e solos de guitarra ou delirar com o baterista colocando sua força nos pratos e tambores, mas Clarissa sabia. 

        A música é isso, tem de ter a harmonia. Rock não é só bateria e guitarra. Sem o baixo, muitas músicas não teriam a graça que tem. “Se você está aqui, dos Titãs”, por exemplo. Caramba, teria muita diferença se não fosse o som do baixo na música o tempo todo, preenchendo com seu tom grave o refrão e o tempo sem voz. Nem todos prestam atenção, mas faria falta sim. Da mesma forma que ela e a equipe de trabalho. Todos viam os músicos no palco, mas poucos paravam para pensar no trabalho de toda uma equipe, mais numerosa que os componentes da banda, que passariam facilmente despercebidos na rua. Toda uma equipe trabalhando para um resultado final.

A banda logo se apresentaria. Clarissa verificou novamente se todos os itens essenciais no palco estavam em seus lugares. O guitarrista dava uma última verificada em seu instrumento. As luzes estavam sincronizadas, já haviam sido testadas. Desde as duas da tarde, quando começou a passagem de som, Clarissa estava lá. Chegou até a dedilhar no baixo alguns acordes de Babilônia Blues. Faltavam menos de cinco minutos para o show começar. Todos já estavam a postos. Clarissa fez um silencioso sinal de positivo com o polegar, e todos foram ao palco.

Continuava ali, assistindo dos bastidores. Ganhara o baixo do seu pai, e ainda o conservava bem. Tocava eventualmente com alguns amigos, mas ainda não cruzara a fronteira que a separava do palco. Há alguns anos conseguira este emprego, nos bastidores. Sempre eficiente e meticulosa, era a funcionária favorita da banda, porém por alguma razão que talvez fosse maior que simples timidez, não manifestava sua vontade crescente de estar no palco com os músicos, em vez de apenas contemplá-los tocando após todo o trabalho. Fazia parte da banda, de alguma forma. Se não estivesse ali para checar o som, luzes, passar a playlist e providenciar outros artigos de necessidade, os shows não aconteceriam com o mesmo brilho. Ou talvez nem acontecessem. 

O que seria da banda se de repente Clarissa revelasse seu gosto por tocar, nem que fosse para juntar-se à eles  ao final dos shows, para relaxar após tudo estar pronto para seguir estrada? Tudo ia tão bem do jeito que estava. A vontade crescente de dividir um palco e vibrar com a música conflitava com a responsabilidade de montar os shows.


Enquanto a música contagiava o ambiente e a galera ia ao delírio com “I wanna Rock and Roll All Night”, Clarissa discretamente buscou o baixo que estivera dentro do carro e, aproveitando um canto nos bastidores em que poderia ver seus amigos na banda sem deixar-se notar, foi dedilhando notas que somente ela ouviria. Não deixaria de praticar. Quem sabe um dia.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Marcelo, Marmelo, Martelo e outras histórias, de Ruth Rocha

O exemplar que tenho em casa, velhinho mas em bom estado Livro : Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias Autora : Ruth Rocha Ilustrador : Adalberto Cornavaca Edição : 33ª Ano : 1976 Editora Salamandra Ruth Rocha é uma das minhas autoras preferidas, pela sua capacidade de criar histórias infantis que levam à reflexão e de tocar em temas dito espinhosos.  Já falei sobre este assunto em uma resenha de outro livro, O Que Os Olhos Não Vêem , aqui mesmo neste blog. Para quem não está associando o nome à pessoa, ela é autora também de O Reizinho Mandão , Dois idiotas sentados cada qual no seu barril , Sapo Vira Rei Vira Sapo,   entre outros. Neste livro, Ruth Rocha conta três histórias, protagonizadas por crianças que vivem no espaço urbano. São situações do cotidiano,que estas crianças resolvem a seu modo, aprendendo e crescendo com os desafios a elas impostos.    -------------------------------- E m Marcelo, Marmelo, Martelo, história que dá título

1 Imagem, 140 Caracteres #441

 Uma semana se passou e ainda há reflexos da Páscoa no ar...  Tudo bem aí com vocês? Espero que sim! Preparei a postagem mas a internet me passou a perna e agora que dei a volta nela (ahhaha) aqui estamos de novo!  Como já está tarde, arrumei o texto para ficar mais enxuto. Vamos para nossa imagem da semana? Imagem obtida no site Carta Capital Descrição: a imagem mostra um casal de idosos, de costas, caminhando sobre uma passarela de cimento em uma área arborizada . À esquerda vê-se parte de um banco. O homem veste uma camisa azul clara e calças jeans e está de mãos dadas com a mulher, que usa saia marrom e uma blusa de frio branca e meias brancas e longas.  Ambos tem cabelos brancos e curtos.  .................................................................................................. A praça mudou, a cidade ao redor também. Mas você continua aqui ao meu lado. Isso é o que importa no final das contas.  .............................................................................

1 Imagem, 140 Caracteres # 443

Boa noite!!! Passei a semana gripada, o que significa que olhar para uma tela de computador era bem complicado. Tanto que tenho até trabalho atrasado por conta disso. Mas enfim, vamos ao que interessa: a sexta-feira está quase acabando e ainda dá tempo para a nossa blogagem semanal acontecer!  Então, vamos lá? Imagem extraída do DepositPhotos Descrição: um menino branco, de costas.Ele cabelos curtos e loiros. Está usando uma camiseta azul, uma bermuda preta e calçando tênis. Ele está sentado em um ambiente escuro observando um grande  aquário com peixes ornamentais grandes, cor-de-rosa fraco. Me perdi da minha turma... Melhor esperar aqui. Enquanto isso, me acalmo com a sensação de estar no fundo do mar! Bom final de semana!