Pular para o conteúdo principal

Recado de mim para mim mesma, antes que as letras inundem minha massa cinzenta e quebrem de uma vez a fina linha que separa normalidade de insanidade

Oi, aqui sou eu, seu alter-ego escritor que não gosta de ficar parado, que tem imaginação febril e cujos dedos martelariam incessantemente no teclado, se fosse dada a oportunidade.
Escrevo para dizer que estou farto de ficar confinado dentro de seu cérebro, e preciso que você volte a escrever aqueles textos bem elaborados e com toques de bom humor que foram sua marca registrada na blogosfera, ou pelo menos que te destacaram entre seus três ou quatro seguidores, como diz o Jaime Guimarães.
Pelo amor de tudo o que é sagrado, desembote sua mente e volte a escrever!!!!

Por que você deixa sua capacidade criativa afundando em um puffe confortável, deitada eternamente em berço esplêndido, enquanto seu blog vai emagrecendo,deixando de se alimentar com várias postagens inconclusas acumulando-se nos rascunhos do blog, perdendo-se no limbo das promessas de finalização que não são cumpridas, caramba!!! 
O trabalho está tirando sua capacidade de abstração, ou são as redes sociais que te tiram a vontade de escrever? 
Sei, você está em uma fase em que prefere ler a escrever, mas se você não tirar pelo menos algumas das ideias que tens ali na cachola, onde aliás estou aprisionado também, corre-se o risco de uma erupção. Erupção de ideias costuma ser um conceito bom, mas tenho medo delas. Analogamente a uma erupção vulcânica, ela costuma ser assustadora e arrasadora, nem sempre no sentido bom. A panela de pressão precisa ser aliviada, lembra da história das batatas que acabam voando da panela e grudando no teto? Quer que aconteça comigo? 
Para de compartilhar bobagens nas redes sociais e de procurar bobagens para rir, e me deixa sair daqui, preciso respirar!!!

Primeira imagem que apareceu quando inventei de digitar "cara de paisagem" no Google





Marina assumindo o controle a partir de agora:

-  Bem, depois desse puxão de orelha só me resta tomar vergonha na cara... mas vou ficar devendo a participação na BC da Dani Moreno desta vez. 

O que importa é que a peteca não vai cair tão cedo.

I' ll be back!!!

( kkk...#eunãopresto)

Comentários

  1. rsrsrsrsr.
    Nada como um dose de bom humor, pra aliviar a tensão.
    Pois então, estou aqui de plantão, aguardando sua volta e do seu alter-ego escritor.
    Bjs.:
    Sil
    http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Marina!
    Gostei da sua tomada de posição ;-)
    Escreve sobre o seu alter-ego quiser... vou gostar de ler!

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mari!
    As redes sociais servem para a procrastinação que alimenta a falta de criatividade. Melhor criar o hábito de primeiro esvaziar a mente com a escrita para depois acessar as redes. Esse também vai ser um exercício e tanto, heim? Vê como tem blogueiro abandonando tudo para ficar nas redes e depois sofrendo de tédio? (rs*)
    Vou aguardar!!
    :)
    Beijus,

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Devaneie você também!

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Marcelo, Marmelo, Martelo e outras histórias, de Ruth Rocha

O exemplar que tenho em casa, velhinho mas em bom estado Livro : Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias Autora : Ruth Rocha Ilustrador : Adalberto Cornavaca Edição : 33ª Ano : 1976 Editora Salamandra Ruth Rocha é uma das minhas autoras preferidas, pela sua capacidade de criar histórias infantis que levam à reflexão e de tocar em temas dito espinhosos.  Já falei sobre este assunto em uma resenha de outro livro, O Que Os Olhos Não Vêem , aqui mesmo neste blog. Para quem não está associando o nome à pessoa, ela é autora também de O Reizinho Mandão , Dois idiotas sentados cada qual no seu barril , Sapo Vira Rei Vira Sapo,   entre outros. Neste livro, Ruth Rocha conta três histórias, protagonizadas por crianças que vivem no espaço urbano. São situações do cotidiano,que estas crianças resolvem a seu modo, aprendendo e crescendo com os desafios a elas impostos.    -------------------------------- E m Marcelo, Marmelo, Martelo, história que dá título

1 Imagem, 140 Caracteres #441

 Uma semana se passou e ainda há reflexos da Páscoa no ar...  Tudo bem aí com vocês? Espero que sim! Preparei a postagem mas a internet me passou a perna e agora que dei a volta nela (ahhaha) aqui estamos de novo!  Como já está tarde, arrumei o texto para ficar mais enxuto. Vamos para nossa imagem da semana? Imagem obtida no site Carta Capital Descrição: a imagem mostra um casal de idosos, de costas, caminhando sobre uma passarela de cimento em uma área arborizada . À esquerda vê-se parte de um banco. O homem veste uma camisa azul clara e calças jeans e está de mãos dadas com a mulher, que usa saia marrom e uma blusa de frio branca e meias brancas e longas.  Ambos tem cabelos brancos e curtos.  .................................................................................................. A praça mudou, a cidade ao redor também. Mas você continua aqui ao meu lado. Isso é o que importa no final das contas.  .............................................................................

1 Imagem, 140 Caracteres # 443

Boa noite!!! Passei a semana gripada, o que significa que olhar para uma tela de computador era bem complicado. Tanto que tenho até trabalho atrasado por conta disso. Mas enfim, vamos ao que interessa: a sexta-feira está quase acabando e ainda dá tempo para a nossa blogagem semanal acontecer!  Então, vamos lá? Imagem extraída do DepositPhotos Descrição: um menino branco, de costas.Ele cabelos curtos e loiros. Está usando uma camiseta azul, uma bermuda preta e calçando tênis. Ele está sentado em um ambiente escuro observando um grande  aquário com peixes ornamentais grandes, cor-de-rosa fraco. Me perdi da minha turma... Melhor esperar aqui. Enquanto isso, me acalmo com a sensação de estar no fundo do mar! Bom final de semana!