Pular para o conteúdo principal

Depois Do Temporal



(Uns e Outros)

 

Essa noite quase acabou comigo e tudo a nossa volta
Em meio ao furacão

O amor se alimenta dos bons momentos, das horas felizes, justamente para ter forças na adversidade. 
 
Já nem sei que armas eu usei
Mas será que você sabe perdoar
O amor que te feriu? 


Somos humanos, somos imperfeitos, e sem querer  - ou até querendo - podemos magoar justamente quem mais amamos. 


Você que sabe mais de mim

Também quase acabou com tudo
Rasgando o coração

Muitas vezes a vida vai nos fazer cair, vai nos entristecer, muitas vezes nos decepcionaremos com as pessoas e conosco mesmos. 
Mas é preciso ter a cabeça no lugar, saber que do mesmo jeito que momentos felizes não duram para sempre, os ruins também não são eternos.


Cansado, feito em pedaços
Escravo fui do teu discurso sem final
Até amanhecer, mas
Curo todas as feridas
Saio e piso na manhã tranqüila
Sem nem olhar pra trás
O temporal passou
E o dia quase amanheceu em paz.


Em um relacionamento, muita gente insegura, logo na primeira briga ou discordância, acha que o parceiro não o ama mais, ou que o amor está esfriando. 
O amor nem sempre acaba, o que acontece é simples: ele amadurece. 

O que falta a muita gente é a capacidade de compreender que, se nem todos os dias são bons, também nossos parceiros, que escolhemos e amamos tanto, estarão sempre bem. Nem todos os dias são de céu azul, nem sempre estamos felizes, nem sempre conseguimos manter a calma. 

Nem sempre amanhecemos em paz, muitas vezes precisamos de diálogo sincero para curarmos "todas as feridas".         

 Mas quando amamos alguém de verdade, podemos "sair e pisar na manhã tranquila, sem nem olhar para trás", pois o que passou.... passou! 

O que importa no final, é que o temporal passa.. o sol volta a brilhar. Sempre! 


 


Comentários

  1. Num relacionamento o importante é saber viver e compreender o momento, tal como você disse, nem sempre o mar está calmo. ÀS vezes ele se agita, e até vem a maremoto... E cabe cada dia construir e reconstruir.
    bjks doces

    ResponderExcluir
  2. O amor também se alimenta das más escolhas. Das preguiças e das iras. Os confrontos duelistas e os desamores. Tudo corroi. O amor é essa cura, ou o combustivel pro aumento de tal tempestade. Como dosar ou diferenciar?
    Não há dose nem escolha. Apenas esse tal amor.
    Inconsequente. Invisivel. Retrato dos momentos reflexivos de hoje.


    parabéns

    Hey aguardo uma nova visita quando puder ^^
    diademegalomania.blogspot.com

    Dá uma lida pra comentar ><

    Abraço do Clive

    ResponderExcluir
  3. Eu penso que apenas nos decepcionamos com as pessoas as quais gostamos. E isto envolve não somente relacionamentos amorosos, que é o foco do post, mas as pessoas em geral. Amigos, pais, parentes...
    E nem sempre os temporais parecem passar. rs.

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Devaneie você também!

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Marcelo, Marmelo, Martelo e outras histórias, de Ruth Rocha

O exemplar que tenho em casa, velhinho mas em bom estado Livro : Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias Autora : Ruth Rocha Ilustrador : Adalberto Cornavaca Edição : 33ª Ano : 1976 Editora Salamandra Ruth Rocha é uma das minhas autoras preferidas, pela sua capacidade de criar histórias infantis que levam à reflexão e de tocar em temas dito espinhosos.  Já falei sobre este assunto em uma resenha de outro livro, O Que Os Olhos Não Vêem , aqui mesmo neste blog. Para quem não está associando o nome à pessoa, ela é autora também de O Reizinho Mandão , Dois idiotas sentados cada qual no seu barril , Sapo Vira Rei Vira Sapo,   entre outros. Neste livro, Ruth Rocha conta três histórias, protagonizadas por crianças que vivem no espaço urbano. São situações do cotidiano,que estas crianças resolvem a seu modo, aprendendo e crescendo com os desafios a elas impostos.    -------------------------------- E m Marcelo, Marmelo, Martelo, história que dá título

1 Imagem, 140 Caracteres #441

 Uma semana se passou e ainda há reflexos da Páscoa no ar...  Tudo bem aí com vocês? Espero que sim! Preparei a postagem mas a internet me passou a perna e agora que dei a volta nela (ahhaha) aqui estamos de novo!  Como já está tarde, arrumei o texto para ficar mais enxuto. Vamos para nossa imagem da semana? Imagem obtida no site Carta Capital Descrição: a imagem mostra um casal de idosos, de costas, caminhando sobre uma passarela de cimento em uma área arborizada . À esquerda vê-se parte de um banco. O homem veste uma camisa azul clara e calças jeans e está de mãos dadas com a mulher, que usa saia marrom e uma blusa de frio branca e meias brancas e longas.  Ambos tem cabelos brancos e curtos.  .................................................................................................. A praça mudou, a cidade ao redor também. Mas você continua aqui ao meu lado. Isso é o que importa no final das contas.  .............................................................................

1 Imagem, 140 Caracteres # 443

Boa noite!!! Passei a semana gripada, o que significa que olhar para uma tela de computador era bem complicado. Tanto que tenho até trabalho atrasado por conta disso. Mas enfim, vamos ao que interessa: a sexta-feira está quase acabando e ainda dá tempo para a nossa blogagem semanal acontecer!  Então, vamos lá? Imagem extraída do DepositPhotos Descrição: um menino branco, de costas.Ele cabelos curtos e loiros. Está usando uma camiseta azul, uma bermuda preta e calçando tênis. Ele está sentado em um ambiente escuro observando um grande  aquário com peixes ornamentais grandes, cor-de-rosa fraco. Me perdi da minha turma... Melhor esperar aqui. Enquanto isso, me acalmo com a sensação de estar no fundo do mar! Bom final de semana!