Pular para o conteúdo principal

I Disappear

( Escrevi o que veio à cabeça, enquanto via o clip da música no youtube. Não há semelhanças com fatos reais, mas com pensamentos sim. Ahahha....) 
  

Hey hey hey
Here I go now
Here I go into new days
Hey hey hey
Here I go now
Here I go into new days
I'm pain, I'm hope, I'm suffer
Yeah hey hey hey yeah yeah
Here I go into new days


E aqui vou eu, sem saber direito para onde. Ouvindo música, mascando chicletes, sentindo o calor do sol em minha cabeça. Aqui vou eu. Mais um dia,um dia comum.
Haverá esperança de novos dias? Haverão novos dias?


Hey hey hey
Ain't no mercy
Ain't no mercy there for me
Hey hey hey
Ain't no mercy
Ain't no mercy there for me
I'm pain, I'm hope, I'm suffer
Yeah, yeah, hey, hey no mercy
Ain't no mercy there for me



Sigo o caminho, vendo tantas pessoas seguindo.. algumas para cá, outras para lá, sempre correndo. Sempre escravas do tempo que elas mesmas inventaram. Sempre lamentando a falta de tempo,na qual no fundo se comprazem. Sempre achando que deveriam ter mais o que fazer, procurando preencher o vazio e a vida com mais e mais obrigações.


Do you bury me when I'm gone
Do you teach me while I'm here
Just as soon as I belong
Then it's time I disappear
Ha!!!


Mundo doido, no qual quando penso que aprendi as regras, vem alguém e muda tudo. Quanto mais conheço os seres que se dizem humanos, menos me sinto parte da humanidade


Hey hey hey
And I went
And I went on down that road
Hey hey hey
And I went on
And I went on down that road
I'm pain, I'm hope, I'm suffer
Hey hey hey yeah and I went on
And I went on down that road



E eu continuo, simplesmente porque não posso voltar atrás. Continuo por que a vida e meu instinto me impelem para frente. Porque já sei de onde vim, e tudo o que deixei para trás vai se desintegrando de minha memória. Porque devo prosseguir, tendo ou não sentido nisso.


Do you bury me when I'm gone
Do you teach me while I'm here
Just as soon as I belong
Then it's time I disappear



E lentamente... eu desapareço.







Comentários

  1. A vida segue é assim mesmo, conforme vai descendo a ampulheta da vida, vamos nos gastando e nos deixando gastar!
    Adorei o ritmo que embalou na sua vida!
    bjks doces

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro esta música. Bem, eu adoro Metallica, sou suspeito pra falar.
    Achei muito original a forma do post, Marina.
    E realmente é assim, criticamos a humanidade, mas seguimos o mesmo rumo porque querendo ou não, fazemos parte dela.

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gosto muito do som do Metallica! Por dentro, sou rockeira, ahahhaha.

      Excluir
  3. Olá Marina
    Apresentação inteligente de uma grande sacada: ... ou vamos no embalo ou "desaparecemos".
    Mas... às vezes é bom "correr por fora";-))

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E muitas das pessoas mais felizes e bem-sucedidas, são as que souberam "correr por fora", nas horas corretas.
      Muito boa sua observação!

      Excluir

Postar um comentário

Devaneie você também!

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Marcelo, Marmelo, Martelo e outras histórias, de Ruth Rocha

O exemplar que tenho em casa, velhinho mas em bom estado Livro : Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias Autora : Ruth Rocha Ilustrador : Adalberto Cornavaca Edição : 33ª Ano : 1976 Editora Salamandra Ruth Rocha é uma das minhas autoras preferidas, pela sua capacidade de criar histórias infantis que levam à reflexão e de tocar em temas dito espinhosos.  Já falei sobre este assunto em uma resenha de outro livro, O Que Os Olhos Não Vêem , aqui mesmo neste blog. Para quem não está associando o nome à pessoa, ela é autora também de O Reizinho Mandão , Dois idiotas sentados cada qual no seu barril , Sapo Vira Rei Vira Sapo,   entre outros. Neste livro, Ruth Rocha conta três histórias, protagonizadas por crianças que vivem no espaço urbano. São situações do cotidiano,que estas crianças resolvem a seu modo, aprendendo e crescendo com os desafios a elas impostos.    -------------------------------- E m Marcelo, Marmelo, Martelo, história que dá título

1 Imagem, 140 Caracteres #441

 Uma semana se passou e ainda há reflexos da Páscoa no ar...  Tudo bem aí com vocês? Espero que sim! Preparei a postagem mas a internet me passou a perna e agora que dei a volta nela (ahhaha) aqui estamos de novo!  Como já está tarde, arrumei o texto para ficar mais enxuto. Vamos para nossa imagem da semana? Imagem obtida no site Carta Capital Descrição: a imagem mostra um casal de idosos, de costas, caminhando sobre uma passarela de cimento em uma área arborizada . À esquerda vê-se parte de um banco. O homem veste uma camisa azul clara e calças jeans e está de mãos dadas com a mulher, que usa saia marrom e uma blusa de frio branca e meias brancas e longas.  Ambos tem cabelos brancos e curtos.  .................................................................................................. A praça mudou, a cidade ao redor também. Mas você continua aqui ao meu lado. Isso é o que importa no final das contas.  .............................................................................

1 Imagem, 140 Caracteres # 443

Boa noite!!! Passei a semana gripada, o que significa que olhar para uma tela de computador era bem complicado. Tanto que tenho até trabalho atrasado por conta disso. Mas enfim, vamos ao que interessa: a sexta-feira está quase acabando e ainda dá tempo para a nossa blogagem semanal acontecer!  Então, vamos lá? Imagem extraída do DepositPhotos Descrição: um menino branco, de costas.Ele cabelos curtos e loiros. Está usando uma camiseta azul, uma bermuda preta e calçando tênis. Ele está sentado em um ambiente escuro observando um grande  aquário com peixes ornamentais grandes, cor-de-rosa fraco. Me perdi da minha turma... Melhor esperar aqui. Enquanto isso, me acalmo com a sensação de estar no fundo do mar! Bom final de semana!