Pesquisar este blog

27 de abr. de 2020

Resenha: a Sutil Arte de Ligar o F*da-se, de Mark Manson

Livro: A Sutil Arte de Ligar o F*da-se - Uma estratégia inusitada para uma vida melhor. 

Autor: Mark Manson - Tradução de Joana Faro

Editora: Intrínseca
Ano:2016
Segunda Edição, pela Intrínseca, em 2019.  



"A certeza é inimiga do crescimento. Nada é certo até acontecer - e mesmo assim não deixa de ser questionável. Daí a necessidade de aceitar as imperfeições inevitáveis dos nossos valores, pois sem isso não conseguimos crescimento algum." (p.91) 

    Mark Manson costumava escrever textos, como ele mesmo define, "desbocados" em seu blog. 

Estes textos fizeram relativo sucesso, e deram origem ao livro que ficou por muitas semanas no ranking dos mais vendidos.  

O livro, de leitura rápida e fluida, divide-se em nove capítulos escritos em linguagem simples, objetiva, de uma sinceridade quase cruel. A ideia que o guia, basicamente, é: a vida muitas vezes é vai ser uma M**** mesmo,e é preciso aprender a conviver com isso.  

"Muitos têm medo de aceitar a mediocridade porque acreditam que, se o fizerem, nunca conseguirão nada, nunca vão se desenvolver e terão uma vida insignificante (p.51)


Mark Manson fala da pressão negativa que sofremos e que nos é imposta desde cedo para que persigamos o sucesso e a felicidade a todo custo. Segundo o autor, não há nada errado em sentir a dor, em usá-la para amadurecer; não há nada errado em não ser como a maioria e não viver desesperado por bens materiais ou ficar correndo atrás de uma felicidade utópica. Que podemos nos sentir bem com a vida que temos, em vez de viver infelizes imaginando que não estamos utilizando todo o nosso potencial, nos comparando com outros que "tem uma vida melhor". 


 Cada capítulo é intitulado com uma frase propositalmente contrária ao que aparece em vários livros considerados de autoajuda. "Escolha ser feliz"?; "Você é especial"?. Nada disso. Os capítulos iniciam com "Nem tente", ou "A felicidade é um problema", ou mesmo "Você não é especial". Frases que apesar de parecerem contrariar o princípio de ajudar, tem a intenção de libertar quem está lendo.



O fio que perpassa todos os capítulos do livro é o seguinte: você é responsável por suas escolhas, e não é preciso fazer coisas grandiosas que irão transformá-lo em alguém inesquecível para todas as nações do mundo para alcançar a felicidade e o senso de realização. 
 

Minha opinião: é um livro que tenta não ser de auto-ajuda, mas apesar disso tem critérios que podem classificá-lo como tal. O título do livro, bem como sua capa, cumpre muito bem a função de chamar  a atenção, assim como a linguagem direta, sem rodeios que o autor utilizar para dissertar em todos os capítulos. 




Fugindo um pouco da resenha, mas ainda tendo a ver com ela: lembrei-me de uma música dos Titãs, chamada "Não fuja da dor"



Mark Manson



Nasceu em 1984 na cidade de Austin, nos Estados Unidos.

Graduado pela Universidade de Boston. Site do autor: markmanson.net








Joana Faro (não achei uma foto...)


Tradutora, além do livro acima citado já traduziu para nosso idioma outros títulos como A Última Namorada na Face da Terra, Amor e Gelato, livros da série "Lying Games" ( O Jogo da Mentira), As perfecionistas, entre outros.





Esta postagem faz parte do Desafio Literário 2020 proposto pela Sybylla, do blog Momentum Saga
 

Outras postagens deste desafio: 
(Um livro que eu deveria ter lido em 2019) 
(Um livro fora da minha zona de conforto)
3) A Sutil Arte de Ligar o F*da-se, de Mark Manson
(um livro que comprei pela capa) 
 

24 de abr. de 2020

1 Imagem, 140 Caracteres # 346

Bom dia, povo! 

As últimas semanas andaram tensas, mesmo estando em uma posição confortável aqui em casa. 

(Sim, reconheço meus privilégios. O que não significa que o fato de estar em quarentena não me afete, afinal todos os dias a gente continua vendo notícias não tão boas, e há ocasiões em que fica difícil manter o ânimo. Mas seguimos). 


Tentei aproveitar o tempo em casa para escrever mais, estudar, mas está meio difícil me concentrar. De qualquer forma, espero, confio, oro, trabalho e me esforço para escrever algo. E aqui estamos nós, para mais uma edição desta nossa blogagem coletiva,que durante todos esses anos proporcionou reflexões, descobertas e permitiu contato com escritores de blogs e leitores daqui e do exterior! 

Embora nem sempre visite os blogs dos participantes desta blogagem com a regularidade que eu gostaria, saibam que estão em meus pensamentos e vossas exortações me dão ânimo para continuar este pequeno espaço na internet!

Mas, vamos à nossa imagem desta semana? 


 Descrição: um gif em preto e branco, mostrando uma garotinha segurando um guarda-chuva, que é o único objeto na imagem que se mostra colorido, com as cores do arco-íris. A garotinha está sorridente, observando o guarda-chuva aberto acima dela, enquanto a chuva cai. Ela segura o guarda-chuva com as duas mãos, em pé, com a cabeça virada para cima. Está usando uma camiseta branca, saia rodada,  calça preta e sapatilhas. Ela está em um gramado. 


A chuva cai, mas a garotinha sabe que logo vai passar.. Enquanto isso, busca apreciar as cores.




Tenham um final de semana abençoado!



17 de abr. de 2020

1 Imagem, 140 Caracteres # 345


Olá! 
Boa tarde a todo mundo! 

Espero que vocês estejam bem e se cuidando! 

Estive trabalhando online desde cedo, e agora consegui uma pausa para vir aqui no blog! 

E vocês, como tem passado esta quarentena? Semana que vem voltarei com as resenhas e textos no blog.

Vamos à nossa imagem da semana?  


Imagem obtida no Pixabay

 Descrição: a imagem mostra uma estrada asfaltada, muito bem cuidada, com gramado e árvores altas dos dois lados. Ela está sombreada, com exceção de um ponto mais à frente em que se vê a luz do sol batendo na copa de algumas árvores. A estrada asfaltada é um aclive e não é possível ver onde ela terminará. 




Aqui estamos. Uma luz se vê mais à frente, mostrando que ainda há muito caminho para seguir. 
Então, sigamos!


 Tenham um bom final de semana!





10 de abr. de 2020

1 Imagem, 140 Caracteres # 344

Chegamos novamente a uma data que marca muito cristãos de todo o mundo, a Sexta-feira Santa. E depois de amanhã, Páscoa! Não importa sua crença religiosa, ou a ausência dela, é difícil ficar imune à Páscoa. 

Para quem é cristão, esse ano está sendo uma coincidência interessante a quarentena imposta pela pandemia e a quaresma, que chega ao fim: depois de um tempo de recolhimento e reflexão, a oportunidade de ressurgir melhores. 

 Mas enfim... Vamos à postagem desta semana?
 


Descrição: a imagem mostra em primeiro plano um gramado ou campo em verde-claro.. Ao fundo, um homem vestido com camiseta e bermuda escuras, não sendo possível ver abaixo dos joelhos. O homem tem cabelos curtos e escuros e está de braços abertos, olhando para o céu, que está com bastantes nuvens, porém deixando ver a cor azul entre elas. 




 "Eis o tempo esperado: Justiça, alegria e paz, divina redenção! "

(trecho da música Deserto, da banda cristã  Iahweh- vídeo abaixo) 




Tenham todos uma excelente Páscoa!





3 de abr. de 2020

1 Imagem, 140 Caracteres # 343

Bom dia! 

Depois de uma quinta-feira chuvosa em uma semana ainda muito conturbada, eis que aqui onde moro chega uma sexta-feira que há uns tempos eu não via: sol e vento, daqueles ventos que chega a dar um arrepiozinho. O verde das copas das árvores tocando o azul celeste sem nuvens é uma cena que nunca me canso de contemplar, e tendo de trabalhar em casa, enquanto escrevo posso olhar para fora da janela e ver essa cena o tempo todo!
(E claro que nas pausas durante o trabalho irei levantar daqui e andar descalça na grama). 
Quando acordei e vi este céu tão azul, trouxe-me um pouco de alento. Ajudou-me a ter mais esperança. 

Mas enfim, vamos à postagem, né? Continuando com nossa costumeira blogagem coletiva de toda sexta-feira, a imagem de hoje é esta: 


Não encontrei referência ao autor da imagem, se alguém souber me avise para eu colocar os devidos créditos

Descrição: o desenho mostra várias silhuetas humanas, em diferentes tamanhos e disposições, formando uma árvore. Uma silhueta maior forma o tronco, sendo os braços e pernas os galhos e raízes principais da árvore e muitas silhuetas menores e bem pequenas formando o restante das raízes, no solo representado pela cor verde, e galhos e folhas no fundo branco. 


Não podemos nos considerar à parte, da natureza, 
permita-me este aparte. 
Somos e fazemos parte, 
Somos todos um só, 
E a natureza somos nós. 




Tenham um bom final de semana e cuidem-se! 



1 Imagem, 140 Caracteres #481

Boa noite, gente! Depois de um dia cheio de atividades, aqui estamos!  E começa fevereiro, mês de volta às aulas!  Aqui muita expectativa po...