Pesquisar este blog

31 de dez. de 2014

Feliz Ano Novo!



 














Sei que 2014 ainda não acabou, mas neste último dia do ano já faço votos de muitas alegrias para você! 

O que você espera de 2015?
Ou, como escrevi na postagem passada, o que você vai levar para 2015?


Pois é.
Por mais resoluções que alguém queira fazer, por mais ideais que alguém tenha, só vai ter vida nova no ano novo quem quiser se renovar também!

Vamos nos mexer então?
Se as resoluções de Ano Novo são feitas com o propósito de mudar algo em nossas vidas, temos de mudar também!

Vale fazer uma listinha por semana, trimestre, semestre, sei lá.. Vale pendurar um calendário na parede e ir marcando o que vai fazer naquele dia, para perder o medo da mudança... Vale gravar vídeo, escrever, fazer qualquer coisa que te desafie a cumprir as proposições no novo ano.


Eu, por exemplo, quero e preciso emagrecer.
Posso desejar isto com muita vontade, mas sei que tenho uma série de coisas a fazer se é isto mesmo que eu quero. A primeira é mudar meus hábitos alimentares e ser menos sedentária, e a segunda é resistir às tentações, ehehhe.


Farei e proponho a você que está lendo o seguinte exercício: pegue papel e caneta – ou lápis, batom, grafite, carvão, o que tiver à mão e crie uma lista de tópicos.

Detalhe essencial: faça uma lista realista, tá? Divida sua meta principal em metas menores, para ser mais fácil de alcançar e não desanimar no caminho.

Coloque cada item que você pretende mudar em 2015, e abaixo ou do lado, o que você vai fazer para que esta mudança se concretize.

Por exemplo:


Meta: Escrever mais
Como vou fazer: criar uma rotina, com um tempo fixo por dia para me dedicar ao exercício da escrita.


Já estou fazendo uma listinha pessoal aqui, inclusive tenho aproveitado estas férias para estudar mais sobre os temas de meu interesse.

E você? Como se posiciona ao final de um ano/início deoutro? Faz resoluções, listas mentais, se desafia? Ou já está contente (ou acomodad@ com sua vida) o suficiente para apenas contemplar os fogos, dormir e acordar no dia seguinte sem pensar em nada diferente? Ou melhor, você planeja e executa mudanças sem depender de um calendário dentre os tantos criados pela humanidade, pois entende que mudar não depende de uma data especial, e sim da sua vontade de fazê-lo?
Gostaria muito de saber o que pensas sobre isto...
Nos vemos em breve!

Ah, e para não perder o costume..

FELIZ ANO NOVO!

26 de dez. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 66b

(sim, eu errei na contagem e estou reparando)

A Silvana indicou uma imagem muito propícia para este clima de final de ano, com o horizonte descortinando "Infinitas Possibilidades", como ela mesma intitulou sua postagem.

Nos encontramos novamente em 2015!
Ah, e reforçamos: se algum participante tiver imagens interessantes para continuarmos este projeto, pode entrar em contato!


Segue a imagem e minha participação:


Foto by Joshua Earle

Até poucos dias atrás o "Ano Novo" parecia assim, longe... O que será que ele me trará? Ou melhor, o que levarei para ele?



19 de dez. de 2014

V Interação de Natal - Blog Espiritual-Idade


 A parceira Rosélia Bezerra está promovendo sua V Interação de Natal entre blogueir@s. Esta é a primeira vez que participo, a convite muito gentil dela. O tema da interação desta vez  é:


QUAL MEU MAIOR PRESENTE NESTE NATAL?




http://www.idade-espiritual.com.br/2014/12/v-interacao-de-natal.html



Meu maior presente neste Natal e em todos os natais é poder ver minha família, amigos, as pessoas que amo, felizes. Vê-las reunidas, comemorando, sorrindo, interagindo, brincando nos almoços e jantares de Natal. 

É ver crianças contentes não só com o "Papai Noel",mas por conhecerem o verdadeiro sentido do Natal. É poder mais uma vez, e esperar ver muito mais vezes, as celebrações de Natal. Meu maior presente de Natal é poder vivê-lo e revivê-lo a cada ano que passa! 

 

 Se você quiser conferir quais outr@s blogueir@s estão participando da V Interação de Natal, é só clicar na imagem!

Abraços a todos e beijos de luz

Mari



1 Imagem, 140 Caracteres # 66

Prosseguindo a BC com o  tema Natal, vamos com a imagem desta semana!





- Mãe, foi numa casinha assim mesmo que Jesus nasceu? 


Confira mais participações abaixo e também no blog Meus Devaneios Escritos
Até mais...

 

17 de dez. de 2014

Atenção! Registros e Marcas - tentativa de cobrança

Hoje pela manhã, fui verificar a caixa do correio e qual minha surpresa ao ver um boleto com a marca da "Caixa". De início, não dei muita atenção e pensei ser o relatório do FGTS, que volta e meia aparece. 
Depois de tomar meu café, vejo lá no alto do envelope: "domínio: devaneiosedesvarios.com". Pensei comigo, será que o UOL está mandando algum relatório, já que foi lá que comprei o domínio? 
Bééé...não. Olhando mais para o lado, vi o logotipo :"Registros e Marcas" 

Por curiosidade, abri o bendito envelope e me deparo com o que? 

TENTATIVA DE GOLPE, gente! 
Algumas pessoas dizem não se tratar de golpe, pois no envelope/boleto aparece que o pagamento é facultativo. 


Como já fui alertada por outros blogueiros dias atrás, simplesmente vou descartar o boleto. 


De qualquer forma, se você for don@ de site, blogueir@, empreendedor@ digital, fica a seu critério.. eu, claro, descartei. Não preciso deste tipo de serviço e não vou dar importância. 
 
 
Mas é incrível como sabem direitinho o endereço, até o número de telefone aparece. 
Enquanto outras correspondências endereçadas a mim chegam no meu endereço antigo ou nem chegam aqui, essa *&¨$¨#@$ desgraceira chegou direitinho, né? Com a data certinha de criação do site ( quando comprei o domínio), telefone, endereço. Andaram catando em algum WHOIS da vida, claro..

O ruim não é receber o boleto, basta ignorar. 
O assustador é ver como tem gente que nunca vimos na vida e que através de alguns poucos cliques localizam nosso endereço e telefone. E que esta não é a única "empresa" que tenta fazer isto
 ( veja links abaixo) 

E olha que este meu blog nem é tããão visado assim. 


PARA SABER MAIS: 

O que é WHOIS? - Wikipédia

Cuidado: Boleto falso para renovação de domínio  -  Artigo publicado no Gerenciando Blog

Reclame Aqui: REM Registros e Marcas

Alerta de Golpe para quem tem domínio registrado - Fórum Adrenaline

Golpe de Hospedagem do site Registros e Marcas - Social Bits


Até mais, gente boa! 



13 de dez. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 65

Atrasada, mas viva!!! rsrs.

Silvana e eu conversamos na semana passada, e conforme ela postou lá no Meus Devaneios Escritos, combinamos que iremos postar imagens natalinas durante este mês.. fiquem então com a imagem escolhida, desta vez, pela Silvana e minha participação:






Que nossos preparativos para o Natal não sejam apenas para embelezar o exterior... Que celebremos a data realmente em nossos corações!




5 de dez. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 64

Sexta-feira chegou, e aqui estamos nós!

Vamos à imagem de hoje?
Lembrando que você pode deixar seus comentários, links de participação, dúvidas, sugestões,reclamações no SAC, quer dizer, aqui no Devaneios ou no blog da Silvana - Meus Devaneios Escritos.  :-P





Aos poucos, vou conseguindo colocar as melodias de minha cabeça no papel! 




28 de nov. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 62




Esperava pela filha, que prometera vir buscá-lo. 
O cão já adormecera. 
A esperança do homem, não. 




A imagem escolhida pela Silvana traz reflexão sobre como temos tratado nossos idosos ( leia o post lá no blog Meus Devaneios Escritos). Aproveitando a reflexão, deixo a mensagem acima.

E para você? Que inspiração esta imagem traz? 


21 de nov. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 61

Mais uma sexta-feira se inicia, e aqui estamos nós! 

 

  Uma imagem aparentemente simples, mas que poderá gerar muitas participações interessantes... não é? 






 Assim... nossas mãos se entrelaçam, e apesar de ainda existirem preconceitos.. agora são apenas isso. Nossas mãos*.




 

17 de nov. de 2014

I Am Mine












No final das contas, só temos a nós mesmos, e a Deus que nos conhece mais profundamente ainda.



14 de nov. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 60 - Atraso!

Espero firmemente que não vire rotina, mas novamente tive um dia cheio e só pude entrar em casa e na internet agora...
Sem enrolar mais, vamos à bela imagem que a Silvana escolheu para esta edição da já tradicional BC das sextas-feiras:




Tantas luzes coloridas não superavam o deslumbrante anoitecer, concluiu a moça contemplando a rua por um instante.


6 de nov. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 59




Bom dia!!!


Aqui estamos novamente nesta sexta-feira que começou com chuva.. 
( e para você, começou como?) 

E vamos nós para mais um processo criativo, nesta 59ª edição. Segue a imagem!





Já estava vestida, a cerimônia logo iria começar. Mas ela ainda precisava de um tempo sozinha.



31 de out. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 58


Bom dia! 

Último dia de outubro, e mais uma imagem especial sobre crianças, escolhida pela Silvana
Segue a imagem e minha participação:


Eu leio uma página e você a outra, tá?




27 de out. de 2014

Hoje estou no Vendedor de Ilusão!

... participando do 2º Prosas Poéticas, do J.R. Viviani!!!

Confira no link:

http://vendedordeilusao.blogspot.com.br/2014/10/prosas-poeticas-na-14-apresentacao-traz.html

E se você ainda não está acompanhando o Prosas Poéticas, aproveite a visita lá e conheça os poemas e autores postados anteriormente! Até este final de semana, todos os dias um poema novo, um(a) autor(a) novo(a), um belo circuito poético orquestrado por um verdadeiro "vendedor de ilusões".




24 de out. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 57

Continuando nosso mês de BC com fotos de crianças, eis a imagem desta edição:



A infância correndo leve e fascinante como a imensidão do mar. 


 Até a próxima, pessoal!







17 de out. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 56

Bom dia!
A imagem escolhida para esta edição é inspiradora...


(Nota: assim como a Silvana, não consegui inserir o "link -up" ao final da postagem, por isso peço que deixem o link nos comentários e assim que eu conseguir, insiro manualmente).



Assim como a água, a infância deve ser preservada e valorizada!



Um bom final de semana para tod@s e até a próxima!!!

13 de out. de 2014

Alvorecer




Todas as noites, tinha o mesmo pesadelo. Todas. Nos últimos cinco anos. Era adormecer e em pouco tempo as mesmas imagens horríveis se formavam e não havia como evitar o desfecho: acordar gritando às três horas da manhã. Dormir já estava virando uma tortura.
Adiava o quanto podia a hora de recolher-se: escrevia, lia, criava distrações várias, porém mais cedo ou mais tarde o sono acabava vencendo. E o pesadelo chegava.
Algumas coisas durante o sonho mudavam: pequenas nuances, cheiros, ordem de alguns fatos, porém o início e o final eram sempre os mesmos. Tudo iniciava com a visão de uma grande árvore e tudo escurecia de repente... E o final era algo ameaçador, uma espécie de cataclisma impossível de descrever, uma grande ameaça à qual reagia com o costumeiro grito.
Estava tentando interferir no sonho, já que após tantos anos conhecia os fatos, e mesmo assim não conseguia fugir deles. O mais aterrador era saber que estava sonhando e não conseguir fazer nada, não conseguir acordar antes do desfecho. Sabia que estava sonhando e mesmo assim a sensação de pavor era inevitável.
Uma noite viu uma mulher, toda de branco, com cabelos muito compridos. Porém não conseguia divisar seu rosto. Parecia um manequim sem face em meio a uma névoa densa. Estava de pé, em um vagão de trem de carga que não se movia. A mulher parecia igualmente imóvel, a não ser por um leve acenar com a mão direita, como se estivesse chamando. Nesse momento, por incrível que pareça, acordou. Não chegou a ver as cenas escuras e aterrorizantes que sempre o acordavam. Foi ao banheiro lavar o rosto, olhou para o relógio que ainda estava no pulso: cinco e quinze.
As coisas estão mudando, pensou. Algo diferente está acontecendo.
Passou o dia pensando no sonho, pela primeira vez em cinco anos não estava com medo de dormir. Pelo contrário, sua curiosidade fazia com que quisesse que o dia passasse logo para poder ir para casa e descobrir, no sono, o porquê daquela mudança.
A noite chegou e novamente viu: uma mulher, cabelos muito compridos e negros. Usava uma roupa comprida, uma espécie de túnica até os pés. Havia névoa e novamente não era possível ver seu rosto. Ela acenou do vagão, desta vez com as duas mãos.  Então, aconteceu: nuvens escuras e descargas elétricas: era o cataclisma que sempre antecedia seu despertar. E de fato despertou. Mesmo sabendo que era um pesadelo, acordou gritando, como nas outras noites. Mas... Por que na noite anterior não acontecera isto?
Algo lhe dizia que precisava chegar ao tal vagão antes da tempestade, antes da escuridão total. Mas por que este vagão, esta mulher, aparecera agora, depois de cinco anos?
Mais uma noite chegou, desta vez foi dormir cedo. De aterrorizante o sonho passara a ser instigante. Precisava descobrir o porquê desta mudança, e se finalmente conseguiria se livrar do pesadelo. Seria a tal mulher no sonho a chave para acabar com estes cinco anos de tortura? Ou seria uma armadilha? Bem, como toda história só acontecia em seus sonhos, não importava muito... Sua vida seria a mesma quando acordasse.
Durante a noite, começou o sonho. Como sempre, aparecendo uma grande árvore, no alto de uma colina. Sempre tão alta, e com tantos galhos. Mas desta vez... Ela estava florescendo! Flores brancas, miúdas, com um centro amarelo bem suave. O céu estava claro, e foi escurecendo, porém devagar – não de repente, como em outras vezes. Uma chuva fina foi caindo, e tudo foi escurecendo. A chuva parou, a lua cheia surgiu, e lá estava a estação de trem e o vagão abandonado. Desta vez, a mulher parecia ter rosto, e acenava com energia. Precisava correr, a tempestade e o cataclisma estavam chegando. E pode perceber o que parecia ser um maremoto.
Conseguiu ouvir a voz da mulher: - Depressa, pega minha mão!
Correu o mais que pode, sentiu os dedos da mulher segurando os seus – eram frios. Uma luz branca apareceu, envolvendo os dois, e tudo ficou branco.
Abriu os olhos. Tudo continuava parecendo branco. Onde estava? Estava acordado, ou dormindo? Conseguiu ver, de relance, uma comprida cabeleira, e tentou tocar, para ver se era real. Mal tocou as pontas dos dedos naqueles cabelos negros, sentiu que alguém se virava. Era real! Uma mulher estava ali...
- Denis? Denis!!!
 - Onde estou?
- Graças a Deus, você acordou! Eu nunca perdi a esperança... Todos diziam que era bobagem eu continuar vindo aqui, todos os dias... Mas há três dias atrás você tentou mexer sua mão. Então tive certeza que você iria voltar
- Mas... Quem é você?
- Tanto tempo deve ter afetado sua memória, querido! Sou sua irmã... Tamara...
- Eu... Vi você no sonho... Mas como vim parar aqui?
- Você está aqui há cinco anos, Denis. Desde o dia em que estávamos na praia, e uma onda grande engoliu você... Você bateu a cabeça, e quase morreu afogado.  
- Como eu posso estar aqui há cinco anos? Se toda madrugada eu acordo depois do pesadelo, levanto da cama, vou lavar o rosto... Eu... Estive o tempo todo sonhando? E tive um sonho dentro do sonho?
- O que importa é que você acordou. Vou tocar a campainha, para a enfermeira chamar o médico.
- A árvore... A árvore com flores brancas...
- Ah, sim. Você adorava cuidar dela. Você a plantou quando tinha dez anos, lá no alto da colina, perto da nossa casa e vivia acompanhando seu crescimento. E ela floresceu esta semana!
O médico veio em menos de dez minutos. A recuperação, depois de tantos anos, seria demorada, mas tinha esperanças que a memória voltaria aos poucos.

Então era isso... Agora, estava acordado de verdade. Não teria mais estes pesadelos recorrentes... E tinha tanto a descobrir e a conhecer, de novo! Não poderia perder mais tempo, precisava recuperar sua vida. Sua irmã, não se sabe como, invadiu seu sonho e o trouxe de volta, e ele seria eternamente grato.

10 de out. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 55

(Esclarecimento: 
Aconteceu um erro quando programei a postagem, e não apareceu na hora em que deveria..então, com um pedido de desculpas, agora sim a postagem).



Oi!

A Silvana sugeriu, na edição passada da BC, utilizarmos imagens de crianças pelo resto do mês, já que está chegando o dia delas. Conversamos durante a semana e ela coletou imagens lindas, uma delas é esta a seguir:


A curiosidade infantil proporciona momentos ternos e inesquecíveis!

8 de out. de 2014

Crônica pedestre

Vou a pé para casa, observo a paisagem. Todos os dias vejo esta mesma rua, mas hoje tenho tempo para contemplar com mais calma e absorver os detalhes com mais nitidez.

Sexta-feira, a rua fervilha e eu na contramão do movimento. Caminhando às vezes devagar, às vezes mais depressa, no ritmo da música nos fones de ouvido, parando às vezes quando dá vontade.

A flor branca, pequena espiando pela cerca de uma casa, o carro estacionado de forma estranha em frente a uma loja, veículos de todo tamanho passando,pessoas indo e vindo.

Está um calorzinho gostoso agora, parece que o ar, as expressões de quem passa, até os cheiros, são diferentes quando a tarde está acabando. A calçada em frente àquela loja de roupas mostra o desgaste dos anos, com a cor da faixa sumindo. Árvores que até há pouco tempo atrás renovavam suas folhas agora mostram flores coloridas.

Um conhecido cumprimenta com um aceno de mão, logo outro faz o mesmo. Crianças que já foram minhas alunas, indo para casa em suas bicicletas, de carona com seus pais, dentro de ônibus, acenam.

Uma centopeia errante foge de meus passos, fico com pena e procuro um jeito de colocá-la em alguma folha ou grama no terreno ali perto. Troco a música no celular, já que esta não combina.

Engraçado ver todo este movimento de pessoas loucas para ir para casa/campo/qualquer outro lugar e eu aqui, caminhando e cantando. E canto literalmente às vezes, se alguém ouvir e achar esquisito, dane-se!

Como é bom fazer este caminho para casa de forma diferente, às vezes! Deixar a motocicleta em casa e pedalar, ou caminhar mesmo. A perspectiva muda, o tempo altera, as sensações são maiores. A visão é bem maior também. A motocicleta exige olhar para frente, para os retrovisores e nem perceber que a fachada da loja X ou Y mudou. A bicicleta deixa ver melhor, mas exige atenção ao trânsito também.

Mas caminhar, ah, caminhar.. sentir  a brisa, andar de boa na calçada, sentir o pulsar da rua, da cidade, sentir-se mais parte do ambiente.

Tenho de fazer isso mais vezes...


3 de out. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 54

Buenas!

Chegando quase nos estertores da sexta-feira...

(Vou contar, cheguei em casa tão cansada do trabalho que acabei dormindo e levantei agora, heheh... e aqui estou eu!)

A imagem que a Silvana selecionou desta vez é muito instigante no meu ponto de vista. Fiquem com ela e minha interpretação:




Já tive asas nos pés. Hoje, eles se acalmaram, mas ainda resta a saudade de voar.


Uma boa noite a tod@s e até mais!

2 de out. de 2014

Ser ou ser

Olho-me no espelho,
esquadrinho meu rosto
Às vezes não me reconheço:
- Esta ruga estava aqui ontem?
- Este olhar cansado é mesmo meu?
- Onde fui parar dentro do meu rosto?
Espinhas, imperfeições, o rímel já borrando.
Um rosto estranho na noite.
Alguém que não sou eu me fitando em um vidro.
Preciso lavar o rosto, lavar os olhos, purificar a mente
Para ver de novo o semblante sereno e sorridente
Que já conheço tão bem.
Preciso esfregar com força
Para me livrar das olheiras,
do cansaço,
do sarcasmo
da poluição que engulo e que se infiltra todos os dias.
A água corre, fico olhando-a descer no ralo,
sinto-a na minha pele, como se todos meus poros a bebessem.
Renovo o olhar.
Agora em frente ao espelho,
Sou novamente eu,
Limpa,
Sorridente,
Fazendo caretas,
Coloco uma máscara adequada
E volto ao tédio da sala
Onde reunidas estão outras pessoas, também perdendo seus rostos.


26 de set. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 53 e selinho.

Oieeeeee!!!

Duas postagens em uma, porque a internet aqui resolveu me trollar e não consegui postar nada durante a semana.

Primeiro, vamos à imagem, que aliás leva a uma reflexão sobre um aspecto dominante da contemporaneidade:


Tão perto, porém tão distantes. O que a modernidade tem nos trazido mesmo?


E agora, com vocês, o selinho!!!

Este, recebi da Silvana com a missão de repassar para 15 blogs. 
Como muitos blogs meus conhecidos já receberam, não vou indicar... Vou deixar como uma oferta, quem passar por aqui e quiser levar também, fique à vontade! 





Até a próxima postagem, se a internet deixar não vai demorar muito!!!

Abracitos... 

Mari

 


19 de set. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 52

Sexta-feira de novo, e eu passei a semana sem escrever no blog, #shame.

Mas não perco a BC 1 Imagem, 140 Caracteres!!!


Olha só que imagem legal a Silvana mandou!


Foi aqui que conversei com meu pai pela última vez.Sinto a água tépida e relembro aquela pescaria.






12 de set. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 51

É sexta!
Dia de 1 Imagem, 140 Caracteres, dia de visitar os mais variados blogs e ver a criatividade de nossos participantes!

E a imagem de hoje é esta:


Um momento de raiva as levou ao chão. 
Mas outro, de compaixão, não quis deixá-las nos trilhos.  



7 de set. de 2014

Selo e perguntinhas!



A Aleska - A Menina das Ideias - me indicou para receber este selo.

Já fazia um tempinho que não recebia selos, desafios, estas coisinhas. Acho legal, é mais um jeito de movimentar a blogosfera e divulgar blogs bacanas.


Regrinhas:


1- Colocar o Prêmio em seu blog #feito
2- Responder às questões (abaixo!)
3-Remeter o selinho para 4 blogs que tenham menos de 200 seguidores com as mesmas questões (mais abaixo...)
4-Não repassar para o blog que lhe enviou
5-Informar o blog que o nomeou para que o mesmo possa acompanhar suas indicações #feito!


Vamos às perguntas...


 O que você acha do nível de blogs na internet?

Acho que há blogs e blogs, há os que são maravilhosos, com propostas inteligentes e que muito contribuem com a colcha de retalhos que a internet é. Ao passo que há os blogs que poderiam ser melhores se os donos pesquisassem um pouco mais e utilizassem de menos "achismos". 

Como você definiria seu blog?

 Eu não gosto de definir muito meu blog, embora ele tenha uma definição no cabeçalho (Um espaço des(a)tinado a "devaneios, delírios, desvarios"), pois é o que ele é no final das contas. Não gosto de vê-lo apenas como um "blog de contos", "um blog de opinião"... Neste blog, eu coloco o que me dá na telha! Os meus outros dois ( Serial Writer e Reflexões em Sala de Aula), tem uma proposta mais definida, mas o Devaneios é minha válvula de escape, onde posso postar de forma mais amalucada. 


Está difícil blogar hoje em dia?

No meu caso específico, não está. O problema é que sou um pouco procrastinadora, então tenho de criar foco e realizar outros trabalhos, senão fico lendo nas redes sociais e anotando ideias para o blog e descuido do resto. E também há ocasiões em que falta inspiração mesmo. 

 Que tipo de conteúdo você não gosta de ver num blog?

Posts do tipo "mais do mesmo", com ideias já batidas, posts que reforçam estereótipos machistas, racistas, incitação à violência. 

 Assuntos Diversos  

O que no Brasil necessita de melhoras?

 - Saúde, pois apesar do SUS ter seus pontos positivos, há muito o que se avançar para todos serem atendidos com qualidade
- Educação, no sentido de que é necessário revisar a quantidade de alunos por sala, os planos de carreira dos profissionais (nem todos os municípios do Brasil tem um bom plano de carreira estabelecido), e mais condições para que não haja tanta diferença entre a estrutura das escolas entre os estados da federação. 
- Políticas públicas de qualidade e pessoas que sejam mais constantes, ou seja, não mudem de ideia ao assumirem um cargo público. 
-Maior valorização da enorme riqueza cultural que nosso país tem!!Acho importante que a mídia televisiva, que ainda domina em muitas casas, comece a valorizar mais produções nacionais, retratos da cultura que derrubem certos estereótipos, em vez de reportagens que os consolidem.

 Já tem seu candidato à Presidência? 

 Ainda não, mas estou lendo e pesquisando bastante para definir meu voto. 

 Quais assuntos você não abordaria numa conversa entre amigos? 

Hum... depende quais amigos, né? Geralmente, não gosto de abordar assuntos que são considerados espinhosos, dependendo a realidade do grupo de amigos em que estou. Geralmente evito falar sobre eleições, posto que vira um debate sem fim e sem consenso. 

Filme Preferido? 

Tenho vários, difícil escolher. Um filme que vi quando era criança e que lembro muito bem é "Meu Pé Esquerdo",baseado na história real de Christy Brown. Ele foi um artista plástico e escritor, que devido à uma paralisia cerebral, podia controlar apenas seu pé esquerdo, e lutou muito para conseguir ser valorizado.Tenho vontade de assistir novamente. 

Onde Gostaria de morar? 

Eu já quis morar em um monte de lugares diferentes, para conhecer e absorver diferentes culturas. Mas na verdade, gosto muito de morar aqui. 

Como você se vê? 

Alguém com bom humor, que não desiste fácil se acha que algo vale a pena; com alguns arroubos de espontaneidade. 
Ao mesmo tempo, como uma pessoa um tanto insegura em alguns momentos. 

Como gostaria que as pessoas lhes vissem? 

Como uma amiga, em que se pode confiar.

 Blogs indicados ao Selo:

 Meus Anjos Adorados 
Escritos da Alma
Sinais...de Esperança
Assim, Assim

Até a próxima!!!



5 de set. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 50

Chegamos à 50ª edição!
50 imagens instigadoras, belas, melancólicas, esperançosas, alegres...

E olha que linda a nossa 50ª imagem:



Deixo-me levar pelo embalo das águas, e sintonizo minhas notas com a natureza. A tranquilidade emana e rodeia este lugar!




3 de set. de 2014

Blogagem Coletiva: Livros que marcaram a minha infância

Atendendo a uma convocação da Sybylla (Momentum Saga) no Twitter, hoje tem BC! 


Livros que Marcaram Nossa Infância!!!








Vamos lá..

O primeiro livro que me recordo, que foi o primeiro que tive muita, muita vontade de ler, foi Reinações de Narizinho (Monteiro Lobato). Ainda tenho aqui em casa o exemplar, com um carimbo de uma biblioteca do ano de 1967. Era de uma tia minha.


Além deste livro, outro que li foi Caçadas de Pedrinho, do mesmo autor. Adivinhou quem disse que também tenho este livro em casa. 


Na realidade, eu lia e ainda leio o que cai à minha frente, então durante minha infância, assim que fui alfabetizada - o que lembro que aconteceu bem rápido - li muitos livros por ano. Lembro bem que não via a hora de aprender a ler, pois queria muito fazer isto sozinha.

Vivia relendo este exemplar!
Além destes dois livros, tinha uma coleção de gibis da Turma da Mônica e da Disney, cresci rindo e me divertindo com Pato Donald, Mickey, Pateta (Ah, a coleção Pateta Faz História! Pena que só tive acesso a dois gibis destes).







Uma outra obra que me chamou muito a atenção foi uma Bíblia em quadrinhos. Toda minha família é católica, e ter este exemplar da Bíblia foi muito bom, pois tinha uma linguagem simplificada e as ilustrações davam uma ideia de como era a vida, as vestimentas. Era o cristianismo com rosto e personalidades.

Eu lia muitos livros por mês ( "fininhos"), e a cada ano o interesse e a quantidade de páginas dos livros iam aumentando.

Na adolescência, conheci os livros da série Vagalume,e os que mais me marcaram foram Um Cadáver Ouve Rádio e Zezinho, o Dono da Porquinha Preta. Além destes,a adolescência me apresentou aos ótimos Fernando Sabino e Luís Fernando Veríssimo.










Foi na adolescência também que conheci O Pequeno Príncipe e seu amor pela rosa, e admito que chorei no final, rsrsrs.







Além destes livros, li muitas revistas, enciclopédias e o que mais achasse interessante.Tinha um interesse muito grande por Ciências, principalmente o funcionamento do corpo humano e o reino animal, e lia todo material que encontrasse a respeito. Na verdade, eu era quase uma CDF, embora tomasse bomba em Física.



O que percebi com esta blogagem?


Muitas pessoas ainda reforçam o discurso de que "brasileiro não lê", mas vejo muitas crianças e jovens falando sobre seus livros preferidos, adolescentes discutindo com propriedade no Skoob, grupos no Facebook e Twitter. Hoje em dia, o acesso aos livros está mais fácil, na nossa época de infância nem sempre conseguíamos os livros que desejávamos, pois era difícil comprar.

No meu caso, as bibliotecas e livros "mais ou menos velhos" que parentes repassavam foram a salvação, comprar livros era quase impraticável. 
O que salta à vista, e que leva muitos a acharem que os "jovens não gostam de ler", é o fato de não lerem os tais clássicos da literatura. Eu mesma não gostava de ler quando algo era imposto. Outra coisa são os crassos erros de ortografia e expressão nas frases, problemas de interpretação de textos... Mas ainda insisto em dizer que crianças e jovens leem, sim!
Mas é preciso adaptar alguns pensamentos, modos de incentivar as crianças a gostar de livros. Sou professora e sei que as crianças gostam muito de "histórias",e  se o/a professor/a ler com entusiasmo e mostrar gosto pela leitura, influenciará positivamente seus alunos.

E você? Quer participar? 
A blogagem está bombando! 
Deixe seu link lá Momentum Saga! 





29 de ago. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 49

Bom dia, sexta-feira!

A imagem está nevoenta como foram algumas manhãs por aqui (o frio voltou com força neste finalzinho de inverno), e para não encher linguiça em uma blogagem que deve ser breve,vamos lá com a minha participação:





Tudo está como era. Mas já não sou a mesma pessoa, e você não virá.






22 de ago. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 48

Passando meio tarde nesta sexta-feira para deixar minha participação na BC, com uma imagem muito legal escolhida pela Silvana!





Contemplo o rio
A paisagem me completa
Esqueço os problemas



E então, o que esta imagem inspira em você?

Até mais!!!




19 de ago. de 2014

Família - Mosaico de momentos


(Esta é uma postagem promovida pelo blog Pensando em Família, que está completando cinco anos. Parabéns, Norma e família!)


MOSAICO DE MOMENTOS - HOMENAGEM 


Brincadeiras saudáveis, jogos de tabuleiro e brincadeiras "de escrever" com milho, feijão, sabugos dominaram boa parte da minha infância. E meus pais viajavam na imaginação comigo,sempre que podiam. 

Minha mãe e eu dávamos uma volta ao redor da casa para brincar de assustar meu pai quando ele estava se arrumando para dormir.

Cresci brincando com meus primos e amigos deles. A rua ficava tomada pelas nossas bicicletas ao irmos à escola.
Vi minha mãe chorar quando a seleção brasileira ganhou o tetra.
Vi meu pai dando um abraço forte como só ele quando terminei minha faculdade. 
Vi meus pais dando apoio às pessoas e sendo fortes e generosos, mesmo quando eram eles que mais estavam precisando.
Vi meus pais sendo guerreiros, não se abatendo. E construindo uma vida tranquila, a vida que eles tem hoje.

Minhas tias -  irmãs da minha mãe - e meus primos, são umas figuras. Passamos boa parte das reuniões familiares rindo.Datas comemorativas continuam sendo festejadas na casa do único avô que ainda está vivo.
Meus tios - irmãos do meu pai - e primos estão espalhados por Santa Catarina e até fora do estado, mas mantemos contato. Internet é maravilhosa nesses casos!

Minha avó materna e avós paternos já partiram, mas não serão esquecidos. Minha avó era muito caprichosa em cozinhar e a casa estava sempre brilhando. Meu avô pescava, caminhava muito e contava "causos".
Minha avó materna era muito carismática. Meu avô materno, uma pessoa serena e querida. 

Momentos alegres, tristes, saudosos, difíceis... todos passaram e passam,sem nos sentirmos desamparados. Pois temos uns aos outros. Não posso deixar de agradecer pelos meus pais, primos, tios, avós, esposo, pois quando casei ganhei mais uma família.Sogros que eu poderia muito bem chamar de pai e mãe.

Sou  e serei grata até o final da minha vida por ter nascido e crescido nesta família que Deus me presenteou!!!


Obrigada a minha família!!!

Bênçãos a todas as famílias! 



15 de ago. de 2014

1 Imagem, 140 Caracteres # 47

Bem-vinda, sexta-feira e mais uma imagem para nossa BC está no ar!



Minha infância passou, mas não saiu totalmente de mim.  
Já venho brincar com vocês!




E então, vamos nos juntar às crianças e nos inspirar para mais esta edição da BC?

A Silvana e eu aguardamos suas visitas e participações!



13 de ago. de 2014

Barata!

-AHHH! UMA BARATA!!!
- Para logo de gritar e mata,oras.
- Eu tenho muito nojooo!
- É só uma barata, livre-se dela.
- Tem nada aqui!
- Ah, pega logo um chinelo, o mata-moscas, um livro, sei lá. Só deixa de frescura.
- Livro? Livro não, né?
- Uma apostila velha, então. O que tiver. Mas sem gritar tanto, né?
- Eu grito porque tenho PAVOR de barata! E tenho medo de errar e não conseguir matar a maldita!
- Afff...faz assim, eu fico aqui fora da porta, se você errar e ela fugir, eu pego a danada.Vai, dá uma chinelada logo.
- Estou descalça
- Mata-mosca, então.
- Quebrou.
- Livro está fora de cogitação. Tem nada que você possa usar aí dentro?
- Tem um taco de beisebol...
- Nem pensar, não vou estragar meu taco autografado com um inseto!
- Então não tem nada para usar aqui! E se eu sair para buscar, ela pode pular em mim.
- Agora baratas pulam, também.
- Não, mas pode ser uma barata voadora!
- Eu venho aí.
- Não, ela pode perceber e fugir!
- Se não fugiu até agora com o grito que você deu, não foge mais, caceta. E além do mais.... ela está morta.

....
- Eca!!! Uma barata morta!!!


1 Imagem, Caracteres #472

 Boa noite!!!  Tudo bem com vocês?  Que semana, minha gente. Começando com alagamento em várias regiões do estado, dias sem aula (mas trabal...