Pular para o conteúdo principal

Não acredito....

Estamos em uma época em que valores são questionados, debatidos, solapados.. algumas pessoas tentam trazê-los de volta, outras praticamente "aceitam",com ar derrotista, que estamos em uma viagem sem volta para a falta total de princípios.
O título da postagem, acima, veio-me à mente ao ouvir uma música da banda Os Seminovos, com este nome: Não acredito.
Na música, estão falando explicitamente da corrupção nas esferas do governo,dizendo que os brasileiros, de tanto serem enganados, não acreditam em mais nada.
Como eles mesmo cantam, em certo trecho, " Foi tanta exposição a essa conversa fiada/Que eu já perdi a noção, não acredito em mais nada"

(abaixo o vídeo, para conferirem... gosto da letra, lembra muito as músicas de protesto das décadas de 80,90).



Deixo em aberto, por enquanto, o seguinte questionamento:
Será que já estamos chegando a esta fase, de não acreditar em mais nada?
Estamos mesmo indo "por água abaixo" em nossos valores e princípios?
Ou temos fé, esperança e ética o suficiente para não sermos pessimistas demais? Para acreditarmos, sim, em dias melhores?
O que, para você, leitor, leitora, motiva a continuar insistindo, acreditando, lutando?
Em uma próxima postagem, continuarei (remos) o assunto.
Até mais!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Marcelo, Marmelo, Martelo e outras histórias, de Ruth Rocha

O exemplar que tenho em casa, velhinho mas em bom estado Livro : Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias Autora : Ruth Rocha Ilustrador : Adalberto Cornavaca Edição : 33ª Ano : 1976 Editora Salamandra Ruth Rocha é uma das minhas autoras preferidas, pela sua capacidade de criar histórias infantis que levam à reflexão e de tocar em temas dito espinhosos.  Já falei sobre este assunto em uma resenha de outro livro, O Que Os Olhos Não Vêem , aqui mesmo neste blog. Para quem não está associando o nome à pessoa, ela é autora também de O Reizinho Mandão , Dois idiotas sentados cada qual no seu barril , Sapo Vira Rei Vira Sapo,   entre outros. Neste livro, Ruth Rocha conta três histórias, protagonizadas por crianças que vivem no espaço urbano. São situações do cotidiano,que estas crianças resolvem a seu modo, aprendendo e crescendo com os desafios a elas impostos.    -------------------------------- E m Marcelo, Marmelo, Martelo, história que dá título

1 Imagem, 140 Caracteres # 408

 Boa noite de sexta!  Falta de inspiração (é, acontece) e tempo meio corrido me fizeram sentar agora, nesta hora para finalmente poder escrever!   Em primeiro lugar, quero agradecer a todas as pessoas que, tanto aqui no blog quanto nas redes sociais, passaram para deixar felicitações pelo aniversário que foi esta semana. No meio de tanta loucura que tem sido estes últimos tempo, foi um dia feliz em que me permiti sentir o carinho de tantas pessoas ao meu redor, presencial ou virtualmente.  Obrigada, povo!    Agora, a imagem desta semana, nesta sexta-feira treze que muitas pessoas ainda temem em pleno 2021!    Imagem obtida no site SRDZ Descrição: a imagem mostra, do nariz para cima, a face de um gato negro, com olhos amarelos e arregalados e orelhas em pé, em posição de alerta, aparecendo por trás de um pedaço de madeira, possivelmente de um banco ou parapeito.  (Gente, eu nunca expliquei direito, a descrição que faço das imagens é uma tentativa de deixar o blog um pouco mais acessível

1 Imagem, 140 Caracteres #441

 Uma semana se passou e ainda há reflexos da Páscoa no ar...  Tudo bem aí com vocês? Espero que sim! Preparei a postagem mas a internet me passou a perna e agora que dei a volta nela (ahhaha) aqui estamos de novo!  Como já está tarde, arrumei o texto para ficar mais enxuto. Vamos para nossa imagem da semana? Imagem obtida no site Carta Capital Descrição: a imagem mostra um casal de idosos, de costas, caminhando sobre uma passarela de cimento em uma área arborizada . À esquerda vê-se parte de um banco. O homem veste uma camisa azul clara e calças jeans e está de mãos dadas com a mulher, que usa saia marrom e uma blusa de frio branca e meias brancas e longas.  Ambos tem cabelos brancos e curtos.  .................................................................................................. A praça mudou, a cidade ao redor também. Mas você continua aqui ao meu lado. Isso é o que importa no final das contas.  .............................................................................